Três residentes que vão te inspirar no planejamento deste ano!

Quando o ano vira sempre tem aquele pedacinho de nós que insiste em nos sabotar dizendo que ano novo é vida nova.

Sabotar? Sim.

A virada do ano não carrega nada de mágico ou especial, é apenas o fechamento de um ciclo.

Então, se você não aceitar o desafio de ser a sua melhor versão (independente do ano, do dia ou do minuto) você terá exatamente o mesmo resultado que antes e vai ficar frustrado esperando pela próxima virada.

Pra te dar uma “mãozinha”, entrevistamos três dos nossos residentes pra saber COMO eles se planejam e como MANTÊM o foco em cada um dos seus objetivos.

 

Vamos lá?


 

Design sem nome (7)

Fabiana FabriCoach de vida e carreira

A Fabi nos disse que criou metas para 2018 e que conseguiu cumprir com todas para sua vida profissional, mas que algumas metas na vida pessoal acabaram ficando pendentes.

Conseguir encontrar o equilíbrio entre as duas áreas é uma grande desafio!

 

SPACE: Você disse que conseguiu atingir algumas metas e outras não, o que você acha que influenciou seus resultados positiva e negativamente?

Fabiana: Primeiro ponto foi saber o que realmente eu queria fazer.

Aonde eu queria chegar, aonde eu tinha pontos fortes suficientes pra que eu conseguisse atingir minhas metas.

Exemplos: eu sabia que poderia trabalhar como coach e já tinha alguns feedbacks que eu tinha perfil para isso e, por fim, eu entrei nessa carreira. Quando terminei a formação, nós como coaches, tínhamos que montar o planejamento do ano pra deixar a nossa carreira sustentável.

O meu planejamento foi que em junho de 2018 eu estaria com três clientes pagantes até o dia 18, que é o meu aniversário e, em dezembro, eu estaria ganhando o que eu ganhava na empresa, líquido.

Isso é, ter a minha agenda fechada com dez clientes. Isso só se deu porque eu sabia o que eu queria fazer. Eu me organizei pra isso, eu coloquei foco na divulgação do meu negócio e me baseei em dados e fatos.

Eu tinha a referência do quanto queria ganhar. Afinal, tinha que valer a pena eu trabalhar como autônoma pra eu poder pagar as minhas despesas.

 

SPACE: Como você mantém o foco nos seus objetivos?

Fabiana: Crio as metas e passo para o meu planner.

Antes eu usava agenda física e ia fazendo checkpoint diário…Para mim, não funciona por Outlook, barra de tarefas, ferramentas online… pra mim é papel.

 

SPACE: Você tem alguma dica de organização?

Fabi: Normalmente, mais pro final de dezembro eu pego uma folha e coloco meus projetos para o ano, deixando bem lúdico com figurinha recortes, fotos…

Crio um quadro ilustrado para esse objetivo e escrevo embaixo quais as minhas metas para o ano. Daí vem as minhas metas pessoais, profissionais e financeiras!

 

 

Design sem nome (6)

Jéssica PazPsicóloga e fundadora na Empodera Online.

Jéssica também planejou o seu 2018 e separou o ano por semestres.

Conseguiu cumprir todas as metas que dependiam dela, deixando poucas pendências para trás. Perguntamos também como ela define suas prioridades, ela informou que busca o que for agregar mais valor ao negócio ou dar mais visibilidade.

 

SPACE: você se planejou pra esse ano?

Jéssica: Para o primeiro semestre do ano sim, mas apenas profissionalmente.

Pessoalmente eu vou fazer diferente…deixar fluir um pouco mais.

 

SPACE: O que você acredita que influenciou seus resultado 2018?

Jéssica: Eu precisei de muito foco.

Primeiro ponto, ter muito claro onde eu queria chegar porque se não qualquer caminho serve né?

Ano passado como eu busquei fazer uma transição de carreira, eu sabia pra onde eu queria ir, o que eu queria fazer, quanto eu precisava ter de renda e essas informações foram me guiando para conseguir cumprir minhas metas.

Eu tinha o objetivo final mas precisei desmembrar ele… “tá, eu tenho um objetivo, sei que ele é final mas como é que eu faço pra chegar lá!?”

Então tive o exercício de desmembrar em etapas… como eu conquisto uma a uma.

No papel mesmo… esse ano estou me organizando um pouco mais digital mas o ano passado foi totalmente analógico…Murais, paredes, fotos…

 

SPACE: Você tem alguma dica de organização para seguir o planejamento?

Jéssica: pra mim funciona muito bem revisitar o planejamento com frequência. Às vezes preciso voltar e ver qual é o foco: ” estou no caminho certo, estou priorizando as coisas certas?”

Enfim, revisitar tudo aquilo que eu construí, à cada quinzena dar uma olhadinha e avaliar as escolhas que já fiz.

 

Design sem nome (8)

Ricardo Vasconcellos  | Fundador em Potencial Interno

Ricardo se planeja constantemente e em várias etapas: anual, trimestral, mensal e semanal. Tudo isso pra criar um direcionamento para suas ações e metas!

 

SPACE: Como você se planeja?

Ricardo: Eu tenho um agenda anual, depois eu quebro em trimestres, quebro mensal e depois quebro em semanas pra me dar um direcionamento. Além disso, faço um planejamento com uma das ferramentas de coach para executivos onde você cria uma vitória diária e mais três prioridades.

Você sabe que realmente precisa fazer e entregar durante a semana e durante o dia, mas principalmente esse vitória diária, é uma coisa assim: Você pode morrer, mas precisa entregar. Isso tem que estar atrelado ao seu objetivo.

Além disso se eu tenho uma prioridade que é a vitória do dia e mais três prioridades então eu tenho 4 atividades principais, então, se eu fizer todas fui 100% efetivo durante o dia.

Às vezes a gente é pouco efetivo, principalmente na América Latina. Trabalhamos bastante mas no fim do dia entregamos pouco.

Revisito meu objetivo semanalmente e vou redefinindo estratégias.

Na parte da manhã, foco no comercial. Na parte da tarde, foco nas coisas que preciso fazer para empresa e no final do dia, as coisas que você não quer fazer, mas precisam ser feitas.

Outra coisa importante é você não se perder nas urgências dos outros.

 

SPACE: Você atingiu todas as metas de 2018?

Ricardo: Não. Eu comprei dois negócios durante o ano e acabou que isso me atrapalhou bastante porque não consegui atingir a meta do meu principal negócio.

 

SPACE: Como você mantém seu ritmo de entrega?

Ricardo: Basicamente, PDCA. Você precisa planejar, fazer e checar no final do dia.

Após o almoço eu vejo o que eu tinha planejado e o que ainda dá pra fazer naquele dia, então eu faço planejamento noturno e checo depois do almoço.

Quando você começa a executar, você tem que ter claro se aquilo que você está executando está agregando valor pro seu negócio ou para os clientes.

Eu uso um negócio chamado ROE, que é o Retorno Sobre Energia, então eu faço um gráfico que me diz quanto esforço eu tenho que fazer e qual resultado eu tenho que ter.

 

SPACE: O que você acredita que influenciou seus resultados?

Ricardo: O que me influenciou muito foi o BNI, onde eu desenvolvi algumas formas de parceiras. Aprendi a fazer negócio através do networking. Hoje, se eu conversar com você consigo te ajudar. Eu aprendi um networking muito produtivo, não só financeiramente mas produtivo para ajudar clientes e amigos.

 

SPACE: Você tem alguma dica de organização ?

Ricardo: Utilizar a ferramenta das quatro prioridades (uma vitória do dia + três prioridades), porque às vezes a gente faz coisas que não são importantes para o negócio ou para os clientes. Além disso, no final do dia checar onde você pode melhorar. E, principalmente, se você quiser dobrar sua produtividade, deve usar a técnica do Pomodoro.

Você pode conferir mais dicas do Ricardo nesse texto dele:

4 Ferramentas Simples para Aumentar a sua Produtividade


 

Mesmo depois de alinhar nossa direção e propósito, temos oportunidades diárias para compartilhar problemas e desenvolver soluções em conjunto com o pessoal do coworking!

Você deve ter percebido que compartilhar é sentimento intrínseco por aqui.

Aliás, nesse texto <<“Como compartilhar ideias pode ajudar no seu negócio” >> você pode entender mais sobre o que compartilhar pode trazer de melhor e porque valorizamos tanto essa habilidade!

Mas e você, qual dica tem pra compartilhar? Deixe nos comentários algo que ajuda você a se organizar!

 

1 Comentário

  • Mariana Hungria disse:

    Muito bacana o post. No meu caso, uma das dicas que tem me ajudado é não fazer uma lista muita extensa de planos. Uma lista curta e atingível.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *